Em Qual Idioma?

English French German Spain Italian Dutch
Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified

Pesquisar...

.

28 março 2010

Medidas...

 

 





"...Nunca dê uma medida 

para os seus sonhos...

a felicidade pode ter 

um palmo a mais, 

ou a menos, da medida 

que você determinou!"








Khalit Sabanur
Ler Todo o Artigo... ►

26 março 2010

Tesouro de Mulher

 



 






    Hoje, ao cair da tarde,  estava eu entregue aos jornais e revistas,  quando dei de  cara  com  uma  matéria, na qual, uma feminista  daquelas de carteirinha,  sabe?   Com bico de  infezada, cara de mal amada  e  aquele  meigo  jeitinho de T-Rex...
Pois é... a criatura,  baixava  o cacetete  ( se preferir cacete, tudo bem, também prefiro ) nos  homens  impiedosamente;  na  fotografia dela, tive  a  nítida visão de  labaredas saindo dos olhos,  tal o arraigado ódio pelos homens, só faltou declarar a  3ª  Grande Guerra,  tendo de um lado Homens  e do outro  Mulheres, e  o interessante,  é que,  respondendo ao entrevistador, ela disse nunca  ter  se casado, assim  como  não tinha  filhos...Tirei  os olhos do texto, e fiquei  olhando  para o teto... pensando... compreensível  tanto ódio,  mas,  qual homem  mereceria  um  Megassauro  daquele?   Imagina  uma  mulher  em  uma TPM daquelas violentas, enlouquecedoras,  elevada à nona potência... Imaginou?   Pois é o  que parecia  aquela  criatura  raivosa,  e não há  cacetete  ( nesse caso,  nem cacete )  que dê jeito  em tanto ódio.  Eu,  que  nos dias de TPM,  fico chorona, dengosa,  carente,  me acho insuportável,  imagina esse raivoso Megassauro, acima citado...coitado do Homem,  dá pena só de imaginar o pobre descacetado  ( nessa altura,  já capado pela fera ).  Para esse homem,  deveria  ser  permitida  a  Eutanásia...
  E no  continuar do  meu pensamento,  imaginei  a dita guerra,  sugerida  nas  entrelinhas   do  hediondo  discurso  feminista,  fiquei arrepiada  (e não foi de tesão) visualizando  um  mundo  sem  Homens, voltei  à  realidade  assustada,  e  corri  procurando um  pau,  digo madeira,  para "isolar",  como  fazia  minha  avó,  com  o  famoso  "pé-de-pato, mangalô, 3 vezes"...
Um  mundo sem homens seria o inferno na terra...eu sei,  eu sei, tem homem que é canalha, safado, cretino, sujo, sem caráter (algumas mulheres também o são), mas não me referi aos homenzinhos (aqueles que se acham machões),  me referi aos Homens,  aqueles com  agá e todo  o  resto  maiúsculo  ( tá,  ás vezes o  resto não é tão maiúsculo assim, mas...abafa o caso ), esses são indispensáveis, se, O Todo Poderoso  arquitetou algo  melhor que o Homem,  para a Mulher, das duas uma, ou Ele escondeu p'rá dar como brinde na outra vida, ou destruiu o projeto ( vixe!...deu  medo, só de pensar! ).
    O Homem  é obra  divina, tudo de bom,  eu adoro  Homem, e nem adianta  essa  cara de escandalizado tipo,  " que horror! "   ( hipocrisia faz mal à saúde,  tá? )...digo e repito "EU - A - DO - RO - HO - MEM", Homem  foi  feito na  medida para a Mulher  ( até o Diabo criar a  feminista,  aí ferrou tudo...), e que performance maravilhosa!  Aerodinâmica elegante, motor potente,  câmbio anatômico,  totalmente  reclinável e vai de zero à mil em pouquíssimos  segundos, o combustível  é  caro  ( Mulher com  M também maiúsculo ) mas já vem com todos os aditivos  e acessórios  necessários, e o encaixe  então? (uiiiii!) ...Simplemente perfeito!!!
    Homem  é  uma benção  da  Natureza,  o braço forte,  nos  ampara para evitar  o  tombo e os desvãos da vida, o  peito  largo (coisa mais linda!),  nos  aninha  para  o choro, tem a proporção certa para recostar nossas cabeças, quando carentes ou desiludidas; o abraço  nos  acalenta depois  do gozo, as mãos nos afagam  ou  nos protegem dos  homenzinhos (aqueles  metidos à machões),  a boca nos sorri,  o sorriso que ilumina nossas  dias nublados  ( isso sem  falar na covinha...ai, passei mal, agora), os olhos, nos  fazem tremer,  desejando  e  despindo.  Como é gostoso,  a porta do carro se abrir, e vermos aquela mão estendida esperando pela nossa,  ou,  a cadeira sendo puxada  para acomodar nosso corpo,  sem falar na noite  surpresa  em  lençóis de seda,  regado ao champagne,  ou a rosa colocada no travesseiro, enquanto ele prepara  o café da manhã...
    Qual  a  Mulher, é  louca, desvairada (ou mentirosa), ao ponto de dizer não  gostar  disso (eu disse  Mulher...T-Rex não conta!)?  Eu não saberia viver sem o Homem,  me sentiria um pedaço,  talvez até,  um pedaço de nada,  adoro a voz  rouca  no meu ouvido,  falando chamegos e indecências (afff...perdi a concentração), gosto muito  daquela  pegada , a famosa " vem cá meu bem ",  e  eu claro,   finjo não gostar, propositalmente, p'rá provocá-lo...é bom até, esboçar aquela briguinha boba, só  p'rá deixar ele zangado, e ele zangado é uma loucura (essa guerra vale a pena!). No fim, a cama recebe aos dois... amantes e amados (e que se lasquem as feministas mal amadas,  morram de inveja! ).
    Definitivamente!!!...Deus gosta  muito  de  nós mulheres,  nos  deu para amar, e sermos amadas, o ser exato...o maior presente para a Mulher, o Homem, deliciosamente perfeito  nas  suas imperfeições.  O único  adendo  dessa  maravilhosa criação, é que,  eles não se  mostram  na sua  plenitude  às mulherzinhas,  só se entregam e se revelam, nos braços de uma...Mulher!  


 


Khalit Sabanur
Ler Todo o Artigo... ►

25 março 2010

Mantra De Amor





 







Essa noite, eu sonhei...

Sonhei o ouvir divino
de um mantra entoado
que me fazia chama.
Sonhei com o encontrar
pelas estrelas cantado
predestinado...

Sonhei a espera doída
a chegada chorada
tal fonte brotada da rocha.
Sonhei o abraço infinito
e o tempo parado
abandonado...

Sonhei o silêncio audível
no grito de dois
a ausência do verbo.
Sonhei pensamentos invasivos
aríetes, desaforados
despudorados...

Sonhei o beijo de saudade
em bocas que se reconhecem
sôfregas da outra saliva.
Sonhei árabes almofadas
corpos envoltos,
jogados, largados...

Sonhei as mãos cúmplices
viajantes do espelho
acendendo fogo eterno.
Sonhei a fervura das entranhas
qual lava de vulcão
seiva em explosão...

Sonhei bocas entreabertas
por oxigênio escasso
saboreando a pele.
Sonhei a língua infame
chicoteando a carne
vibrante, latejante...

Sonhei corpos prisioneiros
na tortura lasciva
do palmo a palmo.
Sonhei as narinas invadidas
pela luxúria infernal
o cheiro animal...

Sonhei o olhar no olhar
desesperados de prazer
exigindo sua metade.
Sonhei o gozo encharcado
em um dueto gritado
nos lençóis marcado...

Sonhei, sonhei, sonhei...
depois minha alma
te beijou mais uma vez
preguiçosamente, e aí sim
abraçada ao teu corpo...adormeci.





Khalit Sabanur
Ler Todo o Artigo... ►

24 março 2010

Gal Costa

.







 Sexo e Luz











.
Ler Todo o Artigo... ►

22 março 2010

Teu Amor




 







Deita teu amor
Como jóia rara
Em delicada e infinita
Cama de estrelas,
Vela dele o sono
Como se fosse esse
O derradeiro olhar,
Aquece-o em teu remanso
Como que pequeno pássaro
Protegendo-o tenazmente
Das gélidas intempéries,
Embala-o ternamente
Como se a melodia do ninar
Tu tivesses composto,
Canta cada estrofe
Como se pela tua mão
A pena a tivesse escrito.

Cuida do teu amor...

Não o assustes
Com insanos gritos
Sussurra palavras doces,
Cativa-o pacientemente
Quando te parecer fugidio,
Fala mansamente
Não o atormentes
Como gralha infernal
Faz-te mavioso rouxinol,
Nunca ignores teu amor
Dando-lhe as costas
Nem por um breve
Mas terrível segundo,
Ouve-lhe atenciosamente
Mesmo que te pareça
Torturante ladainha
Faz apurado
o ouvir do teu coração.

Cuida do teu amor...

Alimenta-o fartamente
Sem meias medidas,
Dá-te como banquete
Nesse divino festim,
Faz dele teu oceano
Deixa-te afogar
Em êxtase eterno,
Bebe dele
Como ambrosia
Que de ti
Fará imortal,
Honra teu amor
Grita aos ventos
Dele o orgulho
Sorri fartamente
Ao pronunciá-lo,
Jamais à ele ofereças
A lâmina vil da traição.

Cuida do teu amor...

Acompanha-o sempre
Nunca faças dele abandono,
Exalta-o em sonhos de glória
Ergue-lhe o brinde
Em merecido louvor
Cinge-lhe a cabeça
Com a coroa de louros
Ofertada pelas tuas próprias mãos,
Ampara-o espartanamente
No momento de trevas
Transmuta-te em Luz
Guia-lhe os passos,
Usa de hercúlea força
Mas sustenta-o erguido,
Se preciso for
Defende-o com mãos nuas
Como se nelas
Espadas houvessem,
Enfrenta de peito aberto
Mesmo sem couraça titânica
A tirania e a infâmia
O medo e a miséria.

Cuida do teu amor...

Alimenta-te com ele
Do farelo pisoteado
Com prazer igual
De quando farta-te com ele
De caros víveres,
Cuida-lhe das feridas
Com o mesmo enlevo
Que perfumas seu banho,
Diz-lhe que o ama
Mesmo quando ele
Parecer não te amar,
Guarda teu amor
Como se fosse ele
A mais valiosa
De todas as tuas relíquias
Pois é justo isso...que teu amor é!
 




Khalit Sabanur
Ler Todo o Artigo... ►

18 março 2010

Oswaldo Montenegro

.








Metade















.
Ler Todo o Artigo... ►

17 março 2010

Me Ame











Então me ame...

 

Me ame como se nada mais importasse
Me ame  primeira
Me ame última
Me ame única
Me ame forte como as marés
Me ame eterno como o tempo
Me ame sem freios
Me ame ontem
Me ame agora
Me ame sempre
Me ame sem medos
Me ame atrevidamente
Me ame fascinado
Me ame adorado
Me ame com prazer
Me ame com lágrimas
Me ame enquanto dançamos
Me ame durante o choro
Me ame debaixo de chuva
Me ame no vazio do nada
Me ame no absolutismo do tudo
Me ame no olhar
Me ame no silêncio
Me ame quando não puder me amar
Me ame no erro
Me ame na conquista
Me ame por amor
Me ame à sombra de um vulcão
Me ame por inteiro
Me ame ...como se já me amasse





Khalit Sabanur
Ler Todo o Artigo... ►

Intercessão De Amor











Quero Voce...

Quero tua leveza de nuvem
que ecoa da palavra solta,
em provocativa onda

Quero tuas certezas de homem
amadurecidas divinamente,
em gestos de senado romano

Quero teu sorriso gentil
emoldurado por halo brilhante,
na diplomática condição de ser

Quero teu colo aconchegante
qual cama de gata siamêsa,
no entremeio de choros e dengos

Quero teus traços delineados
misteriosamente acentuados,
por rouca e sussurante voz

Quero teus olhos acesos
noturnamente brilhantes,
alimentados por verde fogo

Quero teu saber faminto
devorando eras e mais eras,
eternamente aprendendo de nós

Quero teus dias ascendentes
entre conquistas e brindes,
na intercessão do ter

Quero tuas noites convergentes
permeadas de vinhos e música,
lascivamente dançando em meu ego

Quero tua boca pedinte
absoluta, ousada, sôfrega,
entre beijos obscenos e dentes cravados

Quero teu corpo arrogante
desregrado na ferocidade voraz,
ditando o compasso do gozo

Quero teu desejo navegante
antes nau à deriva e sem pátria,
firmemente aportado entre minhas pernas

Quero teu amor imperativo
único, pessoal, intransferível,
inteiramente despedaçado em mim






Khalit Sabanur
Ler Todo o Artigo... ►

16 março 2010

Lendas de Espanha











"O jardim floresce...

Flores semeadas em dias passados
Desabrocham em vivas cores
E bailam ao sabor do vento
Como que em suave
E emocionante balé...
 
A terra que as acolhe
Como berço antigo
Não guarda mais
A cor rubra do sangue
Derramado pela guerra...
 
O adubo que as alimenta
Distribuindo por bordadas pétalas
O viço necessário à beleza
Não é mais oriundo
Das baias castelãs...
 
O céu que as cobre
Suave e eternamente
Com o cuidadoso olhar paternal
Não é mais 
O céu de Espanha...
 
Quem as observa
Em divino relembrar
Não é mais a Gitana
Com adagas à cinta
Aguardando nas terras altas...
 
O som que as embala
Na perfeita harmonia
Do compasso uníssono
Não é mais o resfolegar
Dos cavalos árabes...
 
O mar que as salitra
Em gotículas viajantes
Nascidas da força
Arrebentada em rochedo
Não é mais Mediterrâneo...
 
O farol que as iluminava
Assentado sobre Gerión
Não mais reaviva suas cores
Em noite escura
Transmutou-se em poesia...
 
A mão que as colhe
Transformando-as em adornos
De negros cabelos
Não é mais
Calejada pela cimitarra...
 
O nascer do astro-rei
Não traz mais
A melancólica saudade
A tortura da espera
...ou o grito de dor."





Khalit Sabanur
Ler Todo o Artigo... ►

15 março 2010

Caminhos Da Alma





 




       Amanheci, com minha alma diante de meus olhos, confesso que muito me agradou o que vi...Vi uma alma em paz, sorridente, dançarina, resolvi então, conversar com ela, muito embora, a conheça tão bem. E naquele momento, perguntei-lhe quem passa, e quem fica gravado nela, e ela, com brilho de amanhecer nos olhos,  respondeu...

"Passa, quem não me enxerga...
Fica, aquele que me busca.

Passa, quem não me ouve no silêncio da voz...
Fica, aquele que me ouve em meio à multidão.

Passa, quem apaga a luz para me possuir...
Fica, aquele que me faz a sua luz na escuridão.

Passa, quem toca meu corpo pelo desejo...
Fica, aquele que deseja me tocar pelo amor.

Passa, quem me tem como devaneio...
Fica, aquele que me vive sonho eterno.

Passa, quem se envergonha de suas lágrimas...
Fica, aquele que em meu colo chora.

Passa, quem me cobre de presentes...
Fica, aquele que me faz sua jóia mais preciosa.

Passa, quem faz as minhas vontades...
Fica, aquele que faz meus olhos brilharem.

Passa, quem me leva à seleta ópera...
Fica, aquele que com o coração, me oferece 
a poesia cantada de um cancioneiro popular.

Passa, quem me leva à viajar em caro carro...
Fica, aquele que me mantém viajando na sua retina.

Passa, quem me hospeda em lençóis de seda...
Fica, aquele que me dá seu coração como 
abrigo definitivo.

Passa, quem se sabe animal racional...
Fica, aquele que chama de irmão, o mais 
pequenino ser da Natureza.

Passa, quem fecha a vidraça, para que o vento 
não me incomode...
Fica, aquele que me beija sob a chuva.

Passa, quem estende a capa para que eu não 
suje meus pés...
Fica, aquele que me mantém ao seu lado,
mesmo sobre estrada lamacenta.

Passa, quem me trata como uma Deusa...
Fica,  aquele que me respira como Vida.

Passa, quem se orgulha do que é...
Fica, aquele que me faz sentir orgulho de quem ele é.

Passa, quem me vê "mulherão"...
Fica, aquele que me traduz Mulher.

Passa, quem enlouquece com a minha presença...
Fica, aquele que enlouquece com a minha ausência.

Passa, quem mostra o quão é forte...
Fica, aquele que me deixa ser a sua força.

Passa, quem elogia a minha fúria de guerreira...
Fica, aquele que me protege e acolhe em seu peito 

como menina.

Passa, quem se sente seguro do meu amor...
Fica, aquele que perde o brilho só de pensar 
em me perder.

Passa, quem admira meu corpo...
Fica, aquele que faz seu corpo, templo só meu.

Passa, quem precisa de tempo para  amar...
Fica, aquele que sabe, que o Amor não respeita o Tempo.

Passa, quem faz a guerra por mim...
Fica, aquele que faz de mim sua armadura, 

sua espada e seu escudo.

Passa, quem dá seu gozo para o meu prazer...
Fica, aquele que me dá o prazer de sentir 

sua alma em êxtase.

Passa, quem me brinda, em taças com Château Lafite...
Fica, aquele que brinda ao Universo com lágrimas, 

por ter  o meu amor.




E minha alma dançou...mais radiante, mais feliz
...mais farta de Amor.
 











Khalit Sabanur
Ler Todo o Artigo... ►

14 março 2010

Fagner

.








A Sombra De Um Vulcão












.
Ler Todo o Artigo... ►

Diamantes De Mar











"Anoiteceu...

Coração navega 

Em oceano revolto

Minha alma dança

Sobre encrespadas ondas

Meu medo se afoga...

O vento indomável

Brinca em meus cabelos

Passeia por meu corpo

Arrefece minha pele

Faz de mim bela Ninfa...

Sob meus pés

Festejam tritões e sereias

Em meu sangue

Flui tua voz

Naufragam dores...

Em minhas mãos

Há o fervor da alegria

E o mar festeja comigo

Em movimento feroz

Submerge a tristeza...

Em meu olhos

Ah!...em meus olhos

Nestes o que brilha

Não é mais vidro

É agora fulgor

De puro diamante."





Khalit Sabanur
Ler Todo o Artigo... ►

12 março 2010

Cáucaso











"Ah! Esses teus olhos

Invasores de mim

Revolvendo em alma dilacerada

Castas de amor e ódio...

Tão rubros olhos

De desejo encharcados

Descerra minhas cortinas...

Faz, do palco sacrário

De mim, bacante

Buscando meu cenário de pele

Como se o velocino fosse...

Tal o olhar de górgona

Que petrifica o não na garganta

Arrancando do corpo o arbítrio

Negando minha alma espartana...

Desvia de mim esse olhar

Deixa plácido

O inferno que me habita

Não haverá para ti o novelo

Que te resgatará

De tão profundo labirinto...

Não te agrilhoes 

À tão íntimo  Cáucaso

Em tortura eterna

Não me faças a besta

Que te devorará todas as noites...

Desvia de mim esse olhar

Ou me farei o amor...

Que sonhas ter para amar"






Khalit Sabanur
Ler Todo o Artigo... ►

Maksim Mrvica III

.








 Exodus














.
Ler Todo o Artigo... ►

Belo Bardo











"É renascer do Sol

melodia brotando da pele

dedilha as cordas belo Bardo...

Toca-as 

com a sutileza furiosa 

de quem ama

mostra ao Mundo 

os trinados da emoção

faz ecoar teu alaúde

flutuante sobre os desvãos 

da geografia cruel...

Embala à bailar 

a alma por detrás do monte

alma amanhecida, 

mal dormida, 

amante e amada...

Toque, belo Bardo

rompe o cruel silêncio

daquela  que te sonha

lasciva e encantada...Toque!"





Khalit Sabanur
Ler Todo o Artigo... ►

Sentenças










"Quero teus olhos...

Bailar somente neles

Como pássaro feliz

Em piruetas envolventes

Bordadas ao léu do olhar...



Quero tuas mãos...

Ceder-me só à elas

Em rendição de vencida

Qual confessa prisioneira

Trêmula ante a sentença...


Quero teu beijo...

Na tua boca desaguar

Com sofreguidão de sedento

Tal tornado atrevido

Avassalando terras do coração...


Quero tua voz...

E nela deleitar-me

Em delirante e doce contorção

Assim como serpente

Em sinuoso e fatal movimento...


Quero teu corpo...

Brinquedo dos meus lábios

Farta bandeja de carne e pele

Divino e perfumado banquete

Saciando meu querer...


Quero tua alma...

Viajante de mim

Atemporal e absoluta..."





Khalit Sabanur
Ler Todo o Artigo... ►

08 março 2010

Rod Stewart

.









 The Way You Look Tonight















.
Ler Todo o Artigo... ►

Sentidos




 







"Ouve meus versos...
 
Qual pássaro atento ao ninho
 
Faz-me viajar por entre linhas
 
Recriando em nova trama
 
Tão antigo sonho
 
Vive minha pele...
 
Como ninguém mais o fez
 
Percebe-lhe o brilho
 
Que para tantos é só embaço
 
Toca minha voz ...
 
Que anseia por morrer grito
 
E renascer trinado
 
Respira meu olhar...
 
Deixa-o passear
 
Pelas veias da tua alma
 
Faz dele tua seiva
 
Cala em meu perfume...
 
Escorrendo em mim
 
Como rio que anseia pelo mar
 
Bebe meu corpo...
 
Sorvendo gota a gota
 
Em cálice eterno
 
De paz e fúria
 
Deseja meu amor...
 
Tal aquele que de nada mais precise
 
Morre em mim...
 
Cada noite do teu desejo
 
Que eu te revivo em meu remanso
 
...a cada novo amanhecer"





Khalit Sabanur
Ler Todo o Artigo... ►

Salvatore Adamo & Isabelle Boulay

.








 C'est Ma Vie











.
Ler Todo o Artigo... ►

Dança Comigo












"Dança comigo

Embala em teu peito

Minha alma cansada

Deixe-me sentir

Divina

Imortal...

Faz bailar meu coração

Sussurre música

O que não grito

Envolve minha cintura

Me faz ciranda

Beija meus olhos

Deita em minha retina...

Dança comigo

Envolve a mulher

Abriga a menina

Tira meus pés do chão

Devora meu pensamento

Faz de mim bailarina

Inebria a dor...

Respira meu ser

Me deixa adormecer

Vem...

Dança comigo!" 







Khalit Sabanur
Ler Todo o Artigo... ►

07 março 2010

Isabelle Boulay & Edith Piaf

.








 Non, Je Ne Regrette Rien












.
Ler Todo o Artigo... ►

Dia de...Mulher (Paradoxo Feminino)










  Gosto muito de História, desde os tempos de menina, sempre me senti fascinada por essa matéria, sempre houve à minha cabeceira, um livro de História das Civilizações, no qual, eu instintivamente, procurava pela participação da mulher na história do mundo, e foi, ou melhor, é até hoje, gratificante o resultado, percebe-se que, muitos detalhes importantes à respeito da mulher foram suprimidos, ou no mínimo, não receberam a devida atenção, mas a mulher foi pilar incontestável. A mulher sempre teve presença relevante, mesmo quando oprimida. No Japão feudal, quando um Samurai ausentava-se da casa pelo serviço ao seu senhor, cabia á "frágil" esposa, defender a família e a propriedade, e o faziam com bravura, esmeravam-se no manejo de armas, e são até hoje, personificação de abnegação e delicadeza. Em muitas das tribos ancestrais do Sahara, os homens só saíam para a batalha, após terem os rostos pintados por suas mulheres, caso contrário, causariam  a ira dos Deuses, pois só a mulher possuía o "Toque Divino". Na cultura Celta, as mulheres eram veneradas, eram as doces bárbaras, sensuais, femininas, mas também  guerreiras impiedosas. Não poderia deixar de citar também, as bravas mulheres de Esparta...Enfim, a História do antigo mundo, mostra claramente a mulher na sua plenitude, feminina e guerreira. Atualmente, vejo que as mulheres, preocuparam-se tanto com a guerra feminista, que esqueceram-se da feminilidade...os sutiãs foram queimados, as calcinhas rasgadas, e a mulher ficou nua...nua de si, nua de amor. Era tão necessário libertar-se do jugo masculino, que por fim, a mulher se escravizou ao conceito de se igualar ao homem, fato esse que até hoje não consigo entender, haja visto que é justamente a diferença que nos leva em direção ao conhecimento, é a diferença que nos faz buscar o entendimento do outro, claro que isso não justifica conceitos pré determinados do tipo homem forte e mulher frágil ou mulher chora, homem não chora, isso é arcaico, descabido. Percebo que a mulher pulou da caldeira para o fogo, e o pior, sem se dar conta disso. Lutamos tanto pelo direito de ser mulher, de fazer a nossa voz ser ouvida, degladiamos pelo nosso lugar ao sol, e no final de tanta luta, tanta dor, jogamos o nosso maravilhoso mundo mulher nos esgotos...Tudo pela liberdade. Mas eu me pergunto, que liberdade é essa que escraviza?...Sim, porque na verdade, nos tornamos novamente escravas, só trocamos de Senhor. Somos escravas de uma solidão profunda, na medida que, além do nosso agir, gritando aos quatro ventos "Não precisamos dos homens!", queremos também, igualar às deles as nossas almas, por que, e para que, sermos iguais em tudo? Que beleza há? Se a perfeição está exatamente em pensarmos e executarmos, tudo, de formas diversas. Perdeu-se a poesia do co-existir, não há mais o côncavo e o convexo, que por sinal, me lembra, o dormir em "conchinha", conchinha essa que é uma das maiores delícias para a alma de uma mulher. Dormir como a pérola no berço da ostra. Não há mais tempo na vida da mulher para cuidar do seu homem, nem da sua casa, nem do seu jardim, parece que isso, atualmente, diminui a mulher...Que gigantesca tolice!  Em que, é desonra para mulher, deixar uma casa perfumada, filhos sorridentes e jardins floridos?...O que há de humilhante, em aconchegar tantas almas amadas, ao mesmo tempo, no colo, como é da natureza feminina?... Somos Heroínas, Fadas, Deusas, somos O bravo Samurai...
O que muitas vezes, me envergonha em ser mulher, é perceber o quanto uma parte dessas mulheres, se deixa desvalorizar e ridicularizar, mulheres essas, que acham lindo  não ter postura, decência, regozijam-se por terem o mesmo comportamento que tanto criticam nos homens. Como posso, racionalmente falando, acusar os homens, quando a própria mulher, semeia determinadas atitudes, no comportamento masculino?
Acho que tanta luta nos atordoou, perdemos nossa direção, nossa dimensão, nos tornamos ínfimas ao reverso do infinitas que somos. Quantas mulheres lamentam a falta de um amor, da sua "cara metade", aliás...Que cara metade?  Não somos agora iguais aos homens?  Então não há uma metade. Anexamos direitos, mas cortamos também os laços da alma. O "ser mulher" agora, para muitas, é afogar-se em mares de promiscuidade, corpos sarados exuberantes e coração vazio, o sexo tornou-se artigo de brechó ou leilão, o mais sublime momento de amor entre duas almas, transformou-se em algo asqueroso e banal, além de barganhável. Não há mais a troca de olhares, a sedução, o encantamento que vem pelo cheiro, pelo toque, pelo afago, pelo sussurro acanhado ao ouvido, o desejo aflorando à pele. Não há mais o "dengo" feminino, e que lindo é um dengo de mulher! Um dengo de mulher, domina um gigante, derruba fortalezas, vence guerras. Não há mais o desnudar da mulher, e não denoto aí nenhum puritanismo, de maneira alguma, não sou do time dos hipócritas, falo do desnudar por inteiro, o desnudar dos nossos desejos mais secretos, nossos sonhos, nossos fetiches, nossos pensamentos e idéias. Não permitimos mais ao homem, nos descobrir como mulher, e se encantar com essa descoberta. Como então, os homens saberão que somos as filhas da Mãe Terra?...Que temos a força do Universo em nossas almas?...Que faremos levantar os mares e desabar as montanhas, com o nosso amor?...Como saberão que somos bruxas com sabedoria milenar?  Não saberão, nunca, se cada passo que dermos, for dado em direção à sermos iguais  à eles. Cada vez que ouço, uma mulher dizer que os homens não sabem amar, que não prestam, penso que de certa forma, "perdemos a mão" na luta pela igualdade, nos fizemos peças descartáveis nas mãos dos homens, e estes por consequência, deixaram de ser Homens para serem só machos que colecionam genitálias femininas, queríamos a liberdade, conquistamos a solidão. Eu, por minha vez, sinto-me orgulhosa, quando encontro uma mulher guerreira, que ainda cuida do seu homem, da sua casa, do seu jardim, e não trocou a sensualidade pela vulgaridade...Uma mulher que se sabe mulher. Felizmente, não tenho vergonha alguma de ser a "mulherzinha", de ser dengosa, de fazer beicinho, de ser protegida (mesmo que eu não precise), de deixar ele "mandar" e eu faço de conta que obedeço, de aceitar seu braço forte, de deixar ele sentir ciuminho, não tenho vergonha de me calar para ouvi-lo, até porque, quando a minha voz se fizer ouvir, será estrondosa, e não me refiro ao volume, mas sim à firmeza e intensidade...Assim como não me envergonho de satisfazer os desejos do meu homem, não tenho vergonha de fazê-lo feliz sentindo-se senhor de mim, porque, pertencer à alguém não agride trâmites legais ou ideologias, pertencer à alguém, é estar encravado na alma de quem se ama...pertencer à alguém é a firme e consciente escolha de um coração livre.
Gostaria de poder gritar à essas mulheres, que ainda não se sabem mulheres: ACORDEM!!!...Liberdade não é transitar de cama em cama, de corpo em corpo, procurando por uma felicidade efêmera, quimérica, liberdade não é  modelar o corpo e abandonar a essência,  liberdade é um orgasmo infinito, é o prazer e a certeza de amar e ser amada. Liberdade é a felicidade incomensurável e imutável de ser simplesmente...Mulher!!! 







No Dia Internacional da Mulher, 
dedico esta crônicaà todas as mulheres, 
guerreiras incansáveis na luta por ser Mulher.
Parabéns, Mulheres!







Khalit Sabanur



Ler Todo o Artigo... ►